sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Armazenando corretamente sua Cerveja

De vez em quando alguém me pergunta se a cerveja engarrafada estraga, se é verdade que não se pode armazenar a cerveja fora da geladeira depois de ter sido gelada, quanto tempo dura um chopp no barril... ou seja, quanto mais a degustação de cerveja avança em nosso país, mais as pessoas se interessam em conhecer a melhor forma de cuidar do precioso líquido para melhor poder apreciá-lo. Por isso resolvi compartilhar com vocês o que sei, fruto de minha experiência à frente da COLDMIX e também do meu próprio prazer como apreciador da bebida de Ceres.
Vamos lá:

1. Quanto dura a cerveja?

  • Em geral, a cerveja em garrafa dura seis meses, se for bem armazenada, quer dizer, na vertical, em local fresco e ao abrigo dos raios de sol (veja abaixo as dicas de armazenagem).
  • Dizem que o barril de chopp, lacrado, dura um mês, armazenado em câmara fria (entre 3º e 5ºC). Não é bem assim. Depende do processo de fabricação e filtragem. A rigor, depois de produzido, o chopp dura 30 dias, depois de embarrilado, dez.
  • Depois de aberto, melhor consumir o chopp em no máximo 48 horas, mas se o barril for armazenado em câmara fria, aberto, pode durar até 5 dias.
2. Tirar a garrafa de cerveja da geladeira, para guardar na despensa deixa a cerveja "choca" mesmo?
  • É verdade. Mas tem um motivo: o próprio processo de pasteurização da cerveja se faz por alteração brusca de temperatura. Então, se a cerveja sofrer uma alteração brusca, tanto para cima como para baixo, vai desencadear uma reação química que pode alterar seu sabor. Por isso não é bom tirar a cerveja da geladeira para guardar, como também não se recomenda gelar a cerveja no freezer. Mas isso muita gente faz e como em seguida ela é rapidamente consumida, nem dá tempo de alterar o sabor.

3. Como armazenar corretamente cerveja e chopp?

    Neste item, tomo emprestadas as excelentes dicas do site da Cervejaria Eisenbahn, preparadas por seu mestre cervejeiro, Gerhard Beutling, com 25 anos de experiência na produção de cerveja. Elas se aplicam às cervejas engarrafadas:

  • Compre sempre cerveja fresca, diz o mestre e eu acrescento: o provérbio "quanto mais velho melhor" se aplica aos vinhos, e não às cervejas. Uma garrafa de cerveja resiste bem por seis meses.
  • Mantenha a cerveja fora da claridade: cerveja não combina com luz, principalmente não com raios de sol diretos que podem provocar uma reação química e alterar seu sabor; por isso as melhores garrafas são as de cor âmbar.
  • Mantenha a cerveja gelada: a baixa temperatura preserva seu sabor (mas cuidado com temperaturas muito baixas, lembre da dica acima sobre cerveja choca).
  • Mantenha a garrafa de cerveja na vertical: isso evita a oxidação, mesmo naquelas fechadas com rolha.
Um último comentário, quanto ao chopp: o correto, como indiquei mais acima, é armazenar o barril lacrado em câmara fria ou balcão frio. Mas como isso é mais comum em estabelecimentos comerciais e raro em nossas casas, o ideal é você comprar o barril adequado ao seu consumo. Hoje além dos tradicionais barris de 50 e 30 litros, existem barris de 10 e 15 litros, bastante comuns no mercado. Existem também os de 20 litros (um pouco mais raros em algumas regiões) e até os pequenos de 5 litros, ainda não muito difundidos no nosso mercado, em geral importados para one-way (ou seja, pequenos barris descartáveis). Com isso, com certeza dá para evitar o desperdício ou o exagero da bebida!
Degustar e celebrar, sempre... embebedar-se jamais! Saúde!
Jean-Claude

6 comentários:

Anônimo disse...

Caro Jean-Claude,

Parabéns pela iniciativa e pelo trabalho de disseminação da cultura cervejeira.

Se me permite, gostaria apenas de corrigi-lo no tema 'envelhecimento'.

Alguns estilos de cerveja têm de fato pouca estrutura para o envelhecimento, são variações delicadas onde a recomendação é 'quanto mais jovem, melhor'. É o caso de cervejas do estilo Pilsen, Helles, Kölsch, Pale Ale, Brown Ale, dentre outras. Em analogia ao enomundo, clássicos rótulos elaborados com Gamay Beaujolais.

Entretanto, ao contrário do que foi dito, há estilos de cerveja que, apresentando estruturas robustas, envelhecem muito bem e apresentam surpresas muito agradáveis depois de alguns anos. Como exemplos destes estilos de cerveja - Imperial Stout, Imperial Porter, Barley Wine, Old Ale, Bière de Garde, Bière Brut, dentre outras. Mais uma vez em analogia ao enomundo, inúmeros rótulos elaborados com Cabernet Sauvignon.

Portanto, ao mundo das cervejas também pode-se ter aplicado o envelhecimento em muitos excelentes rótulos produzidos ao redor do mundo, inclusive no Brasil.

Recomendo ainda a leitura da coluna 'cervejas' da revista de gastronomia MENU
[revistamenu.terra.com.br], desde OUT2007.

Espero que sejam úteis minhas considerações.

Abraço,
Cilene.

Cilene Saorin
Mestre Cervejeira & Beer Sommelier
www.cilenesaorin.com

COLDMIX disse...

Muito obrigado, Cilene, pelo carinho e relevância do comentário, uma verdadeira aula sobre cerveja e seu envelhecimento!
É mesmo um mundo infinito cheio de nuances. Tomara que nossos leitores aproveitem e façam suas experiências!

Parabéns pela excelente coluna. Vou lhe pedir licença para idnicá-la como link permanente aqui no blog!

Um abraço fraterno, Jean

Anônimo disse...

Jean Claude
Parabéns pelo conteúdo do blog!
Continue repassando suas informações, seus conhecimentos e suas experiências com a ''loira'' que nós aqui embaixo dos maiores canyons da América do sul estamos apreendendo e degustando com mais sabedoria e prazer!
OBS. Depois de mais de um ano guardada, uma Heineken de garrafa estava tão saborosa qto as que adquiro como normais, apesar da Cilene não a haver citado na lista das ‘’duráveis’’.
Tadeu Santos

Bráulio Freitas disse...

"É verdade. Mas tem um motivo: o próprio processo de pasteurização da cerveja se faz por alteração brusca de temperatura. Então, se a cerveja sofrer uma alteração brusca, tanto para cima como para baixo, vai desencadear uma reação química que pode alterar seu sabor. Por isso não é bom tirar a cerveja da geladeira para guardar, como também não se recomenda gelar a cerveja no freezer. Mas isso muita gente faz e como em seguida ela é rapidamente consumida, nem dá tempo de alterar o sabor."

Concordo com o explanado, a necessidade de homogeneidade na temperatura dacerveja existe, ademais, uma mudança abrupta, de um líquido fresco, e um recipiente congelante, tem o condão de liberar repentinamente os aromas e sabores da solução.

gedantas disse...

Eu tenho a primeira edição da Bohemia Oaken (2008) lacrada. Todo dia penso em abrí-la e todo dia tenho dó, dada a beleza da garrafa. Abrir uma delas pode revelar uma bela surpresa?

Camila Monteiro disse...

Uma pergunta bem seria! Hahahahaha
Tive que comprar hoje (31/10) 3 cervejas para meu amigo secreto que no caso só entregarei no natal. São difíceis de encontrar por isso comprei assim que as vi.
São essas: lata do AC/DC + garrafa IRON (Troopers) + Uma de chocolate que não lembro o nome. Como devo guardar até lá? Dentro do guarda roupas dá certo?!